CAMPANHA DE FILIAÇÃO SINDSEMP/SP PARCERIAS FILIE-SE AO SINDSEMP/SP

 
24
ago

INFORMATIVO SINDSEMP/SP Nº 082/16

REUNIÃO COM O MINISTÉRIO PÚBLICO

 

Nesta manhã (24) o SINDSEMP/SP juntamente com as demais entidades representativas da Categoria esteve em reunião com o Subprocurador-Geral de Justiça de Planejamento e com o Diretor-Geral do Ministério Público para tratar do PLC nº 064/2015.

 

O Subprocurador-Geral informou que o governador, no momento, suspendeu qualquer aprovação de projetos que gerem impactos financeiros para o governo e que por isso não garante a aprovação do PLC 064/2015 até o final deste mês como previsto, mesmo no caso da proposta de vigência do projeto ser para julho/2017, mas afirma que o Procurador-Geral continua empenhando esforços para que o projeto seja aprovado sem, no entanto, fazer previsão de data.

REUNIÃO COM OS SERVIDORES

No dia 05/09 todos os servidores estão convidados para participarem de uma reunião, às 11 horas, no Auditório Queiroz Filho para os informes da reunião com o Ministério Público e posicionamento da categoria frente às negociações.

 

A Diretoria do SINDSEMP apenas organiza e coordena a luta dos trabalhadores. VOCÊ é a razão dessa luta e, portanto

 
 
19
ago

INFORMATIVO SINDSEMP/SP Nº 081/16

 REUNIÃO COM O SUBSECRETÁRIO DE RELACIONAMENTO COM MUNICÍPIOS – PLC 064/2015

 

 

A Diretoria do SINDSEMP/SP se reuniu, ontem (18), com o Subsecretário de Relacionamento com Municípios do Governo de São Paulo, Mário Sérgio Matsumoto, para tratar do projeto 064/2015 que trata do Plano de Cargos e Carreira dos Servidores do Ministério Público que tramita na ALESP desde dezembro/2015.

Na ocasião foram explanadas as dificuldades vividas pelo servidor na luta pela aprovação do projeto pedindo uma atenção, por parte do Estado, na aprovação do PLC 064/2015.

Pelo Subsecretário foi dito que houve uma queda na arrecadação estadual e que isto deixa o governo mais cauteloso na liberação de verbas caso seja necessário. Disse, ainda, que entende a luta dos servidores do Ministério Público por melhorias na carreira e considera mais do que justa suas reivindicações.

 

A presidente Jacira Costa pediu ao Subsecretário para que interceda juntamente ao governador Geraldo Alckmin, para que o Sindicato possa continuar nessa linha de diálogo com o estado visando, nesse momento, a aprovação do projeto. Mário Sérgio se mostrou interessado e prestativo às reivindicações do Sindicato se colocando à disposição para intermediar o diálogo entre o governo e junto à Assembleia Legislativa.

Diretoria

A Diretoria do SINDSEMP apenas organiza e coordena a luta dos trabalhadores. VOCÊ é a razão dessa luta e, portanto, deve ser o principal agente e personagem dela. VOCÊ é o SINDSEMP!

 
 
18
ago

INFORMATIVO SINDSEMP/SP Nº 080/16

ENTIDADES TRAÇAM ATUAÇÃO CONJUNTA

Na manhã desta quarta-feira, dia 17 de agosto, a diretoria do SINDSEMP retribui visita da Associação dos Assistentes Jurídicos do Ministério Público do Estado de São Paulo-AAJUMP.
Durante o encontro foram tratadas as medidas de atuação conjunta das entidades representativas visando a aprovação do PLC 64/2015 até o dia 30 do corrente mês, bem como eventuais outras medidas que serão adotadas no caso da não aprovação até a data aprazada.
E para tratar do projeto foi agendada uma reunião com o Subprocurador-Geral de Justiça de Planejamento Institucional do Ministério Público para a próxima quarta-feira (24).

Diretoria
Lembre-se, servidor: A Diretoria do SINDSEMP apenas organiza e coordena a luta dos trabalhadores. VOCÊ é a razão dessa luta e, portanto, deve ser o principal agente e personagem dela. VOCÊ é o SINDSEMP! Sem sua participação, a vitória não é apenas difícil. Será impossível!

 
 
12
ago

INFORMATIVO SINDSEMP/SP Nº 077/2016

INFORMATIVO SINDSEMP/SP Nº 078/2016

PRESIDENTE CALIXTO CONVOCA TODAS ENTIDADES FILIADAS À NCST
JUNTAMENTE COM A SUA DIRETORIA E MILITÂNCIA
PARA O GRANDE ATO CONTRA AGENDA DE RETROCESSOS

Dia Nacional de Mobilização e Luta pelo Emprego e pela Garantia de Direitos

Data: 16 de agosto (terça-feira)
Horário: A partir das 10h
Local: Em frente ao prédio da FIESP (Avenida Paulista, nº 1313 São Paulo)

Na terça-feira (9/8), o presidente interino Michel Temer (PMDB) consegui aprovar na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara proposta que limita gastos com saúde e educação por 20 anos. Esta medida faz parte do projeto que visa aniquilar os direitos sociais e trabalhistas. Por esta razão no dia 16 de agosto as centrais sindicais unificadas realizarão atos em todo o Brasil para protestar contra o desemprego, alterações na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e Reforma da Previdência.

O principal ato acontecerá em São Paulo em frente à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP). Esta entidade empresarial é símbolo da precarização dos direitos dos trabalhadores (as), assim como a Confederação Nacional da Indústria (CNI), que propôs o aumento da jornada de trabalho para 80 horas semanais.

O presidente Nacional da Nova Central, José Calixto Ramos (Sr. Calixto) está convicto que a mobilização nacional é a principal resposta às medidas prejudiciais aos interesses do povo brasileiro e, convoca para que todos os sindicatos filiados à instituição, mobilizem os trabalhadores (as) a participarem dos atos contra a “Agenda de Retrocessos” encaminhada pelo Governo Federal e aderida por parlamentares contrários as conquistas obtidas na Constituição Federal em 1988.

“Estamos em perigo. A água já chegou ao pescoço e se não nos organizarmos perderemos muitos direitos duramente sacramentados em muitos anos de luta. Não fazer nada significa aceitar o retrocesso. e não podemos vacilar. A conjuntura nos cobra unidade acima de quaisquer divergências. Combater a precarização do trabalho, neste momento, é o que devemos fazer com muita ênfase”, recomenda Sr. Calixto.

Propostas unificadas pelas centrais:

1 – Redução da taxa de juros que viabilizem a retomada do crescimento industrial;

2 – Redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem redução de salários;

3 – Retomada do investimento público e privado em infraestrutura produtiva, social e urbana, ampliando os instrumentos para financiá-la;

4 – Retomada e ampliação dos investimentos no setor de energia, como petróleo, gás e fontes alternativas renováveis, em especial a Petrobrás e o Pré-Sal;

5 – Destravamento do setor de construção, através de instrumentos institucionais adequados, que garantam a manutenção das atividades produtivas e dos empregos nas empresas do setor;

6 – Criação de condições para o aumento e manutenção da produção e das exportações da indústria de transformação;

7 – Adoção e aprofundamento de políticas que deem sustentação ao setor produtivo, de adensamento das cadeias e reindustrialização do país, com contrapartidas sociais e ambientais;

8 – Incentivos às políticas de fortalecimento do mercado interno para incrementar os níveis de produção, consumo, emprego, renda e inclusão social.

A SUA PRESENÇA É FUNDAMENTAL!!!!!

 
 
09
ago

INFORMATIVO SINDSEMP/SP Nº 076/2016

PLP 257/2016

O Sindicato esteve presente ontem (08) no Fórum da Barra Funda para paralisação de 2 horas contra o PLP 257/2016.

Servidor, a votação do PLP em Brasília não ocorreu ontem, mas hoje (09), mais uma vez, os deputados estão reunidos no Congresso Nacional para votação.

Os deputados em quem votamos se preparam para “matar” o serviço público e seus servidores com a desculpa de renegociação da dívida dos Estados.

O SINDSEMP/SP esclarece que nem o Estado e nem a Previdência Social estão falidos. O que há é muita falácia sobre um suposto rombo na Previdência.

Segundo estudo sobre a Previdência Social apresentado e divulgado pela ANFIP-SIAFI, RGPS e MPS comprova que a Previdência Social necessita não são de reformas, mas de medidas como:

- a reconstituição do Fundo da Previdência e Assistência Social;

- o reequilíbrio do subsistema do campo, com aporte adequado por parte do empregador rural;

- O imediato ressarcimento aos cofres do INSS do valor das isenções e renúncias;

- a transparência na gestão.

Quanto à dívida do Estado algumas observações estão sendo como:

- Proposta ou aplicação de uma política de combate à sonegação fiscal;

 

- Acabar com a manutenção de supersalários em vez de congelar renumerações e vantagens dos servidores públicos;

 

- O Projeto prescreve em seu “ 9º Fica a União autorizada a receber bens, direitos e participações acionárias em sociedades empresariais, controladas por Estados e pelo Distrito Federal, com vistas à sua alienação, nos termos de regulamentação por ato do Poder Executivo e em seu § 7o Fica a União autorizada a aumentar o capital social da sociedade empresária cujo controle acionário vier a ser assumido nos termos desta Lei Complementar, com vistas ao saneamento econômico-financeiro que se fizer necessário à venda”. Neste caso o Governo Federal fica autorizado a injetar recursos públicos nestas empresas para saneá-las e em seguida poderá privatizá-las;

- É necessária uma auditoria da dívida pública dos estados com a União e da União com os seus credores.

 

As manifestações no Congresso se intensificam contra o PLP e trouxe alguns resultados positivos para o serviço público, uma vez que saiu do texto exigências sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e a obrigatoriedade de mudança do regime previdenciário dos estados.

A luta continua.

NÃO VAMOS PAGAR ESSA CONTA!

CONTRA O PLP 257/2016!!!

DIVULGUEM!

A Diretoria

Lembre-se, servidor: A Diretoria do SINDSEMP apenas organiza e coordena a luta dos trabalhadores. VOCÊ é a razão dessa luta e, portanto, deve ser o principal agente e personagem dela. VOCÊ é o SINDSEMP! Sem sua participação, a vitória não é apenas difícil. Será impossível!